Alfabeto Internacional

O Alfabeto fonético da OTAN é o alfabeto de soletração mais utilizado no mundo. Embora chamados de “alfabetos fonéticos”, alfabetos de soletração não têm conexão com sistemas de transcrição fonética como o alfabeto fonético internacional.

Ao invés disso, o alfabeto da OTAN define palavras-chave para letras do alfabeto inglês por meio de um princípio acrofônico (Alfa para A, Bravo para B, etc.) para que combinações críticas de letras (e números) possam ser pronunciadas e entendidas por aqueles que transmitem e recebem mensagens de voz por RÁDIO ou telefone, independente de seu idioma nativo, especialmente quando a segurança de navegação ou de indivíduos é essencial.

Segundo o americano BRYCE ANDERSON/ K7UA, autor do “Manual do Dexista Iniciante” (tradução de JOÃO ROBERTO FERREIRA/ PY2JF), “usar o alfabeto fonético internacional é a melhor forma de fazer com que entendam seu indicativo em fonia. A aviação e o Tratado do Atlântico Norte usam o mesmo padrão: Alfa, Bravo, Charlie, Delta, etc. Esse alfabeto foi projetado para uso internacional. Porém, ele não é o único que foi criado. Militares americanos usam um diferente: Able, Baker, Charlie, Dog, etc. Existe outro ainda que usa nomes geográficos: Amsterdam, Boston, Casablanca, etc. E ainda outro: América, Brasil, Canada, Dinamarca, etc. Em geral o alfabeto fonético internacional é a melhor opção.

 “Por experiência pessoal eu (K7UA) não gosto de usar Sierra. Eu acho que foi uma péssima escolha. Sierra não faz o som da letra S. Meu antigo indicativo era K7SAI. Na língua inglesa e latina o Sierra é perfeitamente entendido, mas asiáticos costumam entender Sierra como a letra C. O que fazer? Eu tentei várias opções e acabei escolhendo sugar. É comumente usado mas não é padrão. Mais tarde como K7UA passei a usar Killowat Seven Uniform Alpha. Antigamente, quando não haviam indicativos iniciados por KW (como KW7A) não havia problema. Agora, as vezes, ele é entendido como KW e não como K. Já tive log de conteste recusado porque não casava a informação, já que foi entrada como KW7UA. Eu parei de usá-lo.

“Algumas palavras simplesmente funcionam melhor para comunicações internacionais. Por exemplo, todo mundo sabe que USA é United States of America. United é hoje uma fonética muito usada para a letra U. O mesmo para America com a letra A. Radio é mais comum que Romeu. Então qual minha conclusão? Use um alfabeto fonético que funcione. Se a estação DX tiver dificuldades em entender seu indicativo, não insista no que não funciona. Mude para outra coisa.

” Não existe fonética para números, mas em geral não há confusão com eles. Mas se a estação DX estiver com dificuldade de entender, temos ainda alguns truques em nosso arsenal para isso. Se o indicativo é PY5AA e ela não entende o 5. Conte! Papa, Yanke, One, two, three, four, FIVE, Alpha, alpha. Saber a pronúncia do número na língua nativa da estação DX também pode ser útil. Como 7 em espanhol é siete; ou èm italiano é Sette, ou ainda em alemão Sieben, etc. Se você souber falar a língua da estação DX, tanto melhor”.

A – Alfa
B – Bravo
C – Charlie
D – Delta
E – Echo
F – Foxtrot
G – Golf
H – Hotel
I – India
J – Juliet
K – Kilo
L – Lima
M – Mike
N – November
O – Oscar
P – Papa
Q – Quebec
R – Romeo
S – Sierra
T – Tango
U – Uniform
V – Victor
W – Whiskey
X – X ray
Y – Yankee
Z – Zulu

Exemplo: “JOSÉ”: Juliet – Oscar – Sierra – Echo

Para saber mais: http://blog.2xt.com.br/?p=804

Deixe uma resposta